TÓQUIO - O Banco Mundial planeja aumentar empréstimos para países pobres de forma a compensar o encolhimento dos fluxos de fundos privados para estas economias, informou o diário econômico japonês Nikkei no domingo. A instituição pretende dobrar os empréstimos de longo prazo para estes países para ajudar essas economias enfrentarem a crise mundial de crédito. Em 2007, estes financiamentos do Banco Mundial somaram 13,5 bilhões de dólares.

A ação da instituição acontece em paralelo à decisão do Fundo Monetário Internacional (FMI), outro organismo multilateral com sede em Washington, de oferecer ajuda a países atingidos ela crise.

Os empréstimos do Banco Mundial terão como alvo cerca de 10 países da Ásia e da África, como Gana, Bangladesh e Camboja, enquanto o FMI terá como foco economias emergentes de médio porte, afirmou o jornal japonês.

A instituição irá oferecer empréstimos com prazos entre 15 e 20 anos e juros praticamente equivalentes à Libor.

Empréstimos de emergência para estes países também estão nos planos do Banco Mundial, afirmou o diário japonês. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.