O Banco Mundial (Bird) voltou a reduzir a previsão de crescimento da China para 2009 - de 7,5% para 6,5% -, em seu relatório trimestral sobre a economia chinesa.

"Quando a crise mundial se intensificou, as exportações chinesas se viram seriamente afetadas, o que também alterou os investimentos e o emprego, sobretudo no setor industrial", afirma a instituição.

Apesar de muito superior ao da maioria dos países, um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 6,5% é muito menor que o potencial da economia chinesa, afirma o Banco Mundial.

Segundo o Bird, a desaceleração provocaria uma redução dos investimentos, o aumento do desemprego e uma pressão para a queda dos preços.

afp/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.