Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Banco Mundial pede ação imediata do G8 contra crise

O presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, exortou o G8, grupo formado por Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, EUA, Reino Unido e Rússia, a tomar medidas imediatas para lidar com a disparada dos preços dos alimentos e dos custos de energia. Alertando que o mundo está entrando em uma zona de perigo, ele afirmou que mais de 100 milhões de pessoas correm risco de entrar em situação de extrema pobreza.

Agência Estado |

"Peço aos países do G8 para que junto com os principais produtores de petróleo ajam agora para combater essa crise."

Segundo ele, o desafio mais imediato é atender à necessidade, no curto prazo, de US$ 10 bilhões para oferecer ajuda de segurança e sementes e fertilizantes para a próxima temporada de plantio.

Zoellick também pediu a 26 países exportadores de alimentos que aliviem os embargos à exportação, e afirmou que os Estados Unidos e a União Européia devem considerar a redução de parte de seu suporte a programas de produção de biocombustível. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG