Tamanho do texto

O Lehman Brothers anunciou hoje que pretende pedir concordata na Corte de Falências do Distrito Sul de Nova York. O quarto maior banco de investimentos dos Estados Unidos informou que seu conselho de administração autorizou o pedido de concordata a fim de proteger seus ativos e maximizar seu valor.

O anúncio acontece após o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) anunciar diversas medidas para lidar com a pior crise de crédito em décadas na noite de ontem.

O Lehman declarou ainda que nenhuma de suas subsidiárias de corretagem de valores ou outras subsidiárias da controladora serão incluídas no pedido de proteção da Lei de Falências dos EUA e que todas vão continuar operando. Segundo o banco, os clientes do Lehman Brothers, incluindo os da subsidiária integral Neuberger Berman Holdings, podem continuar a negociar ou realizar outras ações relacionadas às suas contas.

Junto com o pedido de concordata, a controladora pretende fazer vários requerimentos iniciais (first-day motions) que lhe permitirão continuar a administrar normalmente as operações. Tais requerimentos incluem os pedidos para fazer os pagamentos de salários e de benefícios para os empregados.

O Lehman tinha se colocado à venda para potenciais compradores enquanto lutava para cobrir suas volumosas perdas relacionadas às hipotecas de segunda linha (subprime), mas as negociações fracassaram no final de semana depois que as autoridades indicaram que o governo não prestaria socorro à instituição a fim de facilitar a compra.

O banco declarou que estuda a venda de suas operações de corretagem de valores mobiliários e, como já havia anunciado, disse que se encontra em avançadas discussões com vários potenciais compradores para vender sua Divisão de Administração de Investimentos. O Lehman informou que procurará desenvolver essas negociações além de várias alternativas estratégicas.

A Neuberger Berman e a Lehman Brothers Asset Management vão continuar a conduzir seus negócios normalmente e não estarão sujeitas ao pedido de concordata da empresa matriz. As funções de administração de portfólio, pesquisa e operação dessas unidades permanecem intactas. Além disso, os títulos já pagos dos clientes da Neuberger Berman serão separados dos ativos do Lehman Brothers e não estão sujeitos às reivindicações dos credores da Lehman Brothers Holdings.

O Lehman tem sede em Nova York e sedes regionais em Londres e Tóquio, além de operar uma rede de escritórios ao redor do mundo. As informações são da Dow Jones.