Tamanho do texto

As autoridades americanas anunciaram nesta sexta-feira um acordo para a venda do banco californiano falido Indy Mac a um consórcio de fundos de investimento, o IMB Management Holdings, por 13,9 bilhões de dólares.

Desde a falência do IndyMac, em julho, a segunda maior do ano nos Estados Unidos para um banco comercial, a Agência federal de garantia dos depósitos bancários americana (FDIC) administrava este estabelecimento, que queria transformar em modelo na renegociação dos empréstimos imobiliário.

Sete fundos de investimento participam da aquisição do IndyMac, sob a direção de Steven Mnuchin, presidente do fundo Dune Capital Management. Um desses fundos gerencia a fortuna de Michael Dell, presidente e fundador da Dell.

O novo IndyMac, com sede em Pasadena (Califórnia, oeste dos EUA) tem 6,5 bilhões em depósitos e 33 agências bancárias na região de Los Angeles, assim como uma carteira de empréstimos de 16 bilhões de dólares e uma carteira de ações de 6,9 bilhões de dólares.

Ao término da transação, que deve ser finalizada antes do fim de março, o consórcio de fundos injetará 1,3 bilhão de dólares para recapitalizar o IndyMac.

O custo da gestão do IndyMac foi avaliado em 8,9 bilhões de dólares.

chr/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.