Tamanho do texto

O Banco do Japão (central) revisou nesta quinta-feira para baixo as previsões econômicas para os anos orçamentários de 2008-2009 e 2009-2010, que vão de abril a março, com a expectativa de uma contração do Produto Interno Brito (PIB) de 1,8% no primeiro e de 2% no segundo.

O BC japonês decidiu ainda manter a taxa básica de juros em 0,1%.

O banco central anunciou também um novo pacote de medidas para apoiar as empresas afetadas pela contração do crédito. A instituição gastará até US$ 33,7 bilhões para comprar títulos comerciais, um tipo de dívida a curto prazo emitida pelas empresas, e aceitará uma gama mais amplia de títulos como garantia dos empréstamos concedidos.

Até agora, o BC apostava ainda em uma alta do PIB de 0,1% em 2008-2009 e de 0,6% em 2009-2010.

A economia japonesa começaria a se recuperarar em 2010-2011, quando registraria um crescimento de 1,5% do PIB, segundo as previsões.

A severa recessão que se aproxima do país asiático será acompanhada, segundo o Banco do Japão, da volta da deflação. As previsões são de queda dos preços de 1,1% em 2009-2010 e de 0,4% em 2010-2011, depois de uma alta de 1,2% em 2008-2009.

A economia nipônica entrou oficialmente em recessão no terceiro trimestre de 2008, principalmente pela queda das exportações aos Estados Unidos, Europa e o restante da Ásia em consequência da crise econômica.

Leia mais sobre recessão