O Banco do Japão anunciou nesta quarta-feira que injetará 1,5 trilhão de ienes (11 bilhões de euros) no mercado bancário do país, com o objetivo de prevenir a falta de liquidez generalizada com a ampliação da crise financeira.

O banco central japonês interveio no mercado pelo décimo-sexto dia útil consecutivo.

Por outro lado, o banco anunciou os resultados de seu segundo leilão de dólares, iniciado nesta terça-feira como parte de um calendário de medidas definido no dia 18 de setembro pelos grandes bancos centrais do mundo.

O BoJ emprestou 20 bilhões de dólares com três meses de prazo aos bancos, que pediram ao todo 36,299 bilhões. Os juros do empréstimo foram definidos em 4,135%, indicou o banco central em seu site.

A próxima injeção de dólares do BoJ, que será da ordem de 30 bilhões com um mês de prazo, está prevista para o dia 21 de outubro.

roc/ap/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.