Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Banco do Japão age para diminuir aperto no crédito às empresas

SÃO PAULO - O Banco do Japão (BOJ) anunciou nesta terça-feira novas medidas para tentar conter a piora na crise de crédito ao tornar mais fácil para os bancos comerciais pegarem dinheiro emprestado e, com isso, encorajá-los a manter os financiamentos às empresas. A autoridade monetária aceitará títulos corporativos com nota de crédito BBB ou com classificação mais alta a partir de 9 de dezembro como garantia para os empréstimos que concede aos bancos. Até agora, eram aceitos títulos com nota de crédito A ou mais.

Valor Online |

O BOJ também abrirá uma nova linha de empréstimo para bancos comerciais em janeiro e disse que fornecerá uma quantia ilimitada de recursos garantidos por títulos corporativos a uma taxa de juro de 0,30%, idêntica à taxa básica.

As iniciativas, acertadas em reunião extraordinária da autoridade monetária do Japão realizada hoje, irão vigorar até 30 de abril de 2009.

Em conversa com a imprensa, o presidente do BOJ, Masaaki Shirakawa, estimou que as ações irão representar quase 3 trilhões de ienes (US$ 32 bilhões) para as empresas via instituições financeiras no fim de 2008 fiscal.

"As condições financeiras no Japão se tornaram menos acomodatícia como um todo uma vez que as posições financeiras das pequenas empresas se deterioraram e um número maior de grandes empresas enfrentam uma piora nas condições de financiamento nos mercados", considerou o BC japonês em nota.

No encontro, o banco também reforçou a manutenção da taxa básica de juro do Japão em 0,30%.

Mais notícias:

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: crédito

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG