Moscou, 19 nov (EFE).- O presidente do Banco da Rússia (autoridade monetária), Serguei Ignatiev, informou hoje que, em setembro e outubro, a instituição destinou US$ 57,5 bilhões para apoiar o rublo.

Ignatiev revelou estes números em um comparecimento na Duma (Câmara Baixa russa), segundo as agências russas.

Segundo o presidente do Banco da Rússia, no bimestre de setembro-outubro, as reservas internacionais do país diminuíram em US$ 97,6 bilhões.

Explicou que mais da metade dessa redução, precisamente US$ 57,5 bilhões, foram vendidos pelo banco central a fim de respaldar a cotação do rublo frente às divisas estrangeiras.

De acordo com Ignatiev, 45% das reservas russas estão em dólares; 44%, em euros; 10%, em libras esterlinas, e 1%, em ienes. EFE bsi/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.