BRASÍLIA - O Banco Central (BC) registrou lucro de R$ 13,37 bilhões no exercício de 2008, dos quais R$ 10,172 bilhões somente no segundo semestre, influenciado pela desvalorização do real frente ao dólar americano. No primeiro semestre, o resultado foi positivo em R$ 3,2 bilhões.

O diretor de Administração do BC, Anthero Meirelles, lembrou que desde o ano passado o balanço patrimonial da autoridade monetária passou a ser divulgado sob regras que permitem a separação dos efeitos das operações de câmbio com o carregamento das reservas e ajustes de contratos de swap.

Assim, o lucro de R$ 13,3 bilhões decorre da diferença entre receitas e despesas, basicamente, com operações de títulos públicos federais.

O retorno da desvalorização cambial com o agravamento da crise mundial em setembro ajudou o BC ganhar R$ 171,4 bilhões com as reservas e swap, entre de julho a dezembro. Ao contrário do primeiro semestre, em que a valorização do real fez com que o BC tivesse prejuízo de R$ 44,8 bilhões com o câmbio.

Sem apresentar os números em detalhes, ao contrário do que exige das instituições financeiras, o diretor do BC disse que, no segundo semestre, o ajuste de swap cambial (onde paga juros em trocada variação do dólar) gerou ganhos de R$ 10,5 bilhões à autoridade monetária. Já no primeiro semestre tinha registrado perda de R$ 5,2 bilhões com o ajuste.

"Por ter reservas elevadas em dólares, as receitas se valorizam quando o dólar sobe", explicou o diretor.

Ele explicou que na próxima semana o BC vai transferir ao Tesouro Nacional, o lucro obtido no segundo semestre e o apurado com a diferença cambial, assim como repassou o resultado de junho de 2008, incluindo o prejuízo com o câmbio, que foi coberto em títulos públicos, pelo Tesouro.

As contas do BC foram aprovadas hoje pelo Conselho Monetário Nacional.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.