Tamanho do texto

Nova Délhi, 29 jul (EFE).- O Banco Central da Índia subiu hoje 0,5 pontos percentuais para 9% a taxa básica de juros para tentar conter a inflação, informou a instituição monetária em comunicado.

Após o aumento, tanto a taxa básica de juros, como a percentagem de depósitos que os bancos devem conservar em dinheiro, que subiu 0,25 pontos percentuais, estão em 9%, enquanto as demais taxas permanecem inalteradas.

Além disso, o organismo revisou para baixo a previsão de crescimento econômico para 8% no atual ano fiscal, o que significa uma diminuição de 0,5 pontos percentuais em relação a sua previsão inicial.

A medida, adotada pela instituição monetária em sua revisão trimestral, tem como objetivo retirar liquidez do mercado e conter a inflação da Índia, que está em 11,89%, um nível qualificado de "intolerável" pelo organismo.

"As ações políticas podem contribuir para reduzir o atual nível intolerável de inflação a um nível tolerável inferior a 5% , assim que possível, e a 3% a médio prazo", afirmou a instituição que, no entanto, fixou o objetivo para este ano fiscal em 7%.

"Com esta conjuntura, um esforço político realista seria levar a inflação a um nível próximo a 7% em 31 de março de 2009", segundo a nota.

Além disso, o organismo revelou que a gestão da liquidez dos mercados e a contenção dos preços continuarão sendo prioridades devido ao aumento da incerteza nos mercados internacionais.

O Ministério das Finanças se mostrou confiante em que a política monetária restritiva adotada pelo Banco Central contribuirá para o controle dos preços, segundo um comunicado. EFE mb/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.