Paris, 19 set (EFE).- O governador do Banco da França (banco central francês), Christian Noyer, ressaltou hoje a extrema solidez dos bancos de seu país e traçou distinções com relação à atual crise americana.

"Não há nenhuma comparação possível entre a situação dos bancos franceses e a dos bancos americanos", ressaltou Noyer em entrevista para uma rede de TV, reforçando "uma mensagem muito tranqüilizadora, de grande confiança, mas que corresponde à realidade".

O dirigente argumentou que as entidades financeiras francesas "são extremamente sólidas, rentáveis, estão muito bem capitalizadas".

"Os bancos franceses sofreram alguns impactos com o que ocorreu, com a tensão que os problemas americanos geraram nos mercados financeiros do mundo, mas não da mesma natureza que nos Estados Unidos", completou.

Noyer estimou ainda que é "algo muito bom" o fato de "os americanos terem tomado as rédeas de forma muito rigorosa", ao ser questionado sobre a intervenção em massa anunciada pelo Governo dos EUA.

"Garantiremos que ao sistema não falte liquidez", completou o governador do Banco da França. EFE ac/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.