WASHINGTON - O Banco Central dos EUA reduziu sua taxa de juros para um patamar entre zero e 0,25% ao ano nesta terça-feira. Antes da reunião desta tarde, a taxa era de 1% ao ano.

Com esse nova redução, os juros nos EUA confirmam uma sequência de baixa que já derrubou o índice em mais de 5 pontos percentuais em pouco mais de um ano, desde o nível de 5,25% ao ano que prevalecia antes do início da crise do subprime.

O Comitê Federal de Política Monetária (Fomc, na sigla em inglês) votou por unanimidade para reduzir a taxa básica, a mais baixa desde que o Fed começou a publicar a meta, em 1990.

Tendo praticamente eliminado a meta do juro básico, o Fed sinalizou também que passará a fazer uso mais pesado de outros instrumentos de política monetária. "O Federal Reserve continuará a considerar meios de usar seu balanço patrimonial para dar mais apoio ao Mercado de crédito e à atividade econômica " , diz o comunicado que acompanhou a decisão desta terça.

Além do corte na taxa, o Fed afirmou que está preparado para expandir a sua já anunciada compra de dívidas emitidas por agências hipotecárias com suporte governamental, para apoiar o mercado imobiliário.

A autoridade monetária afirmou também que está avaliando uma possível compra de títulos públicos de prazo mais longo e pode considerar outras formas para equilibrar seu balanço. "É um passo altamente não ortodoxo e criativo", afirmou Michael Woolfolk, estrategista de câmbio sênior do Bank of New York-Mellon. "Acho que é o melhor movimento possível para o consumidor dos EUA e para o mercado financeiro."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.