Tamanho do texto

Governador do RBI lembrou que o país já conseguiu crescer 7,4% no último ano fiscal - contra 6,7% do anterior

O Banco da Reserva da Índia (RBI) elevou nesta terça-feira de 8% para 8,5% a previsão de crescimento do país neste ano fiscal, apesar de admitir que um arrefecimento da recuperação econômica mundial afetaria as previsões.

Em sua primeira revisão da política monetária para o ano fiscal que começou em abril, o governador do RBI, D. Subbarao, constatou uma "renovada incerteza sobre a sustentabilidade da recuperação" mundial, que contrasta com a "consolidação" na Índia. Subbarao lembrou que o país já conseguiu crescer 7,4% no último ano fiscal - contra 6,7% do anterior -, que sua produção industrial recuperou um crescimento de dois dígitos e que as previsões da monção para este ano "sugerem boas notícias para a produção agrícola".

"As perspectivas de crescimento da economia indiana melhoraram desde abril. Se o comportamento da monção for o projetado, haverá um aumento da demanda rural. Isto daria maior impulso ao comportamento do setor industrial, que cresceu firmemente desde outubro de 2009", disse em seu relatório o governador do RBI. Segundo a instituição, "as bases do crescimento nacional são fortes", embora um arrefecimento da recuperação mundial afetaria todas as economias emergentes, incluindo a Índia, "através dos canais frequentadores de exportação, finanças e confiança".

A previsão do banco central coincide com a anunciada na sexta-feira passada pelo Conselho Econômico Assessor do primeiro-ministro, Manmohan Singh. Para o RBI, assim como para o conselho assessor, a "preocupação dominante" é a alta inflação, que dos alimentos passou ao índice geral, chegando a 10,6% em junho.

O RBI, que até agora revisava regularmente sua política a cada trimestre, decidiu fazer repasses mais frequentes, a cada mês e meio, para ter "maior capacidade de manobra" e evitar ações "surpresa". Na sexta-feira passada, o Conselho Econômico Assessor do governo também elevou sua previsão de crescimento do PIB e afirmou que a Índia será capaz de voltar a ter 9% de crescimento no ano 2011-12. O Conselho projetou 6,5% de inflação no fechamento deste ano, acima do dado divulgado nesta terça-feira pelo RBI.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.