Brasília, 5 - A bancada ruralista conseguiu incluir na Medida Provisória 432 um item que abre uma linha de crédito para a renegociação das dívidas de um total de R$ 300 milhões da cafeicultura em Cédulas de Produto Rural (CPR). Segundo o deputado Mário Heringer (PDT-MG) a linha de crédito terá como origem os recursos do Funcafé, com prazo para a quitação do empréstimo de quatro anos, sendo que a primeira parcela vence até outubro de 2009.

A taxa de juro do empréstimo será de 7,5% ao ano.

Segundo o deputado, a inclusão desse item é necessária porque os empréstimos com CPR têm taxas muito elevadas, que chegam a 30% ao ano. "Desde o ano passado, a situação dos cafeicultores, especialmente de Minas Gerais, tem se agravado muito e por isso é preciso renegociar esses débitos", disse Heringer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.