SÃO PAULO - Resultados corporativos melhores que o esperado nos Estados Unidos devem dar o tom inicial desta jornada. Os balanços divulgados pela Intel e pelo JPMorgan foram vistos com bons olhos pelos investidores e devem contribuir para a abertura positiva do mercado acionário brasileiro.

SÃO PAULO - Resultados corporativos melhores que o esperado nos Estados Unidos devem dar o tom inicial desta jornada. Os balanços divulgados pela Intel e pelo JPMorgan foram vistos com bons olhos pelos investidores e devem contribuir para a abertura positiva do mercado acionário brasileiro. Há pouco, o Ibovespa futuro subia 0,37%, aos 71.100 pontos, na mesma trajetória da praça internacional. Ontem, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) subiu 0,25%, aos 70.792 pontos. O volume financeiro negociado atingiu R$ 5,574 bilhões. Depois do fraco desempenho apresentado pela Alcoa, a Intel surpreendeu positivamente os analistas ao apresentar lucro líquido de US$ 2,4 bilhões (US$ 0,43 por ação) no primeiro trimestre, aumento de 288% sobre os US$ 629 milhões (US$ 0,11 por ação) registrados no mesmo período de 2009. A receita cresceu 44%, para US$ 10,3 bilhões. O desempenho da fabricante de chips para computadores superou a média da previsão dos analistas, que apontava para um lucro de US$ 0,38 por ação e receita de US$ 9,8 bilhões. Hoje cedo, o JPMorgan Chase & Co. informou que seu lucro líquido atingiu US$ 3,3 bilhões no primeiro trimestre de 2010, o equivalente a US$ 0,74 por ação. O montante se compara a um lucro de US$ 2,1 bilhões de período correspondente do ano anterior, ou US$ 0,40 o papel. A receita líquida foi de US$ 28,2 bilhões, excedendo os US$ 26,9 bilhões do trimestre inicial de 2009. A quarta-feira, no entanto, não se resume aos balanços corporativos. A agenda americana é carregada e conta com a divulgação das vendas no varejo no mês de março, além do índice de preços ao consumidor referente ao mês de passado. Será divulgado ainda o nível de estoque nos negócios. Na parte da tarde, o Federal Reserve (Fed), banco central americano, apresenta o Livro Bege, compilado da percepção econômica feita com base nas observações das unidades regionais do Fed. Nesta manhã, os índices futuros americanos operavam no campo positivo, assim como as bolsas europeias. Na Ásia, as bolsas encerraram o dia com valorização, com influência dos resultados divulgados ontem pela Intel. O Shanghai Composite, de Xangai, subiu 0,16%, e o Hang Seng, de Hong Kong, ganhou 0,08%. O Kospi, de Seul, avançou 1,45%, e o Nikkei 225, de Tóquio, teve alta de 0,39%. No cenário corporativo brasileiro, a Localiza, empresa de locação de carros, deu início à temporada de balanços, ao informar que teve lucro líquido 61,6% maior no primeiro trimestre deste ano, perante igual período de 2009. Assim, o ganho foi de R$ 48,8 milhões, contra R$ 30,2 milhões. Ontem, os papéis ON da Localiza subiram 2%, para R$ 18,87. Já a Petrobras comprou uma participação de 50% em um bloco de exploração na Austrália por US$ 39 milhões. A aquisição foi feita por meio da subsidiária Petrobras Internacional Braspetro (PIB), no bloco exploratório WA-360-P, localizado na bacia australiana de North Carnarvon. A participação pertence à MEO Australia Ltd. Ontem, os papéis ON da estatal pressionaram a queda do Ibovespa, ao recuarem 0,58%, para R$ 34,19, e giraram R$ 672 milhões. No setor financeiro, matéria publicada na edição de hoje do jornal Valor revelou que o Banco do Brasil (BB) recebeu ontem a autorização do Fed para atuar como banco de varejo no mercado local. Em carta de duas páginas, o BC americano concedeu o status de instituição financeira reconhecida pelo Fed, chamado de"Financial Holding Company"(FHC), igualando o BB aos bancos daquele país. As ações ON do BB declinaram 0,80% na última jornada, para R$ 30,85. No mercado de câmbio, o dólar apresenta a quinta sessão consecutiva de baixa. Há pouco, a divisa americana recuava 0,79%, a R$ 1,744 na venda. No mercado futuro, o dólar tinha depreciação de 0,37%, a R$ 1,7495. (Beatriz Cutait | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.