Tamanho do texto

SÃO PAULO - O resultado trimestral do Goldman Sachs surpreendeu positivamente o mercado e estimulava as compras nas bolsas mundiais. Por volta das 11h20, o Ibovespa, que recuou nos três últimos pregões, subia 0,29%, aos 69.297 pontos, com giro financeiro de R$ 1,402 bilhão.

SÃO PAULO - O resultado trimestral do Goldman Sachs surpreendeu positivamente o mercado e estimulava as compras nas bolsas mundiais. Por volta das 11h20, o Ibovespa, que recuou nos três últimos pregões, subia 0,29%, aos 69.297 pontos, com giro financeiro de R$ 1,402 bilhão. Nos Estados Unidos, em dia de agenda vazia de indicadores, o índice Dow Jones operava estável, enquanto o S & P 500 avançava 0,38% e o Nasdaq tinha ganhos de 0,25%. O Goldman Sachs, que enfrenta uma acusação de fraude da Securities and Exchange Commission (SEC, comissão de valores mobiliários dos EUA), obteve lucro líquido de US$ 3,46 bilhões e receita líquida de US$ 12,78 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Outros balanços também ganhavam destaque no cenário externo. A Coca-Cola teve lucro líquido consolidado de US$ 1,626 bilhão nos três meses terminados em 2 de abril, alta de 20% em relação ao US$ 1,359 bilhão apurado no período correspondente de 2009. O lucro atribuível aos acionistas da empresa ficou em US$ 1,614 bilhão, elevação de 20% ante os US$ 1,348 bilhão dos três meses até 3 de abril de 2009. As receitas operacionais líquidas subiram 5%, para US$ 7,525 bilhões, no comparativo com os US$ 7,169 bilhões do trimestre do calendário passado. Na noite de ontem, a gigante do setor de tecnologia IBM também havia revelado um aumento de 13% no lucro líquido no primeiro trimestre, para US$ 2,6 bilhões, ou US$ 1,97 por ação. Nos três primeiros meses, a receita da empresa somou US$ 22,9 bilhões, uma alta anual de 5%. As análises dos especialistas apontavam para US$ 1,93 em termos de lucro por ação e receita de US$ 22,8 bilhões no período. No cenário corporativo brasileiro, em dia de alta das commodities, as blue chips dão força para a valorização do Ibovespa. Há instantes, os papéis PN da Petrobras subiam 1,04%, a R$ 33,90, com volume negociado de R$ 224,63 milhões, enquanto as ações Vale PNA avançavam 0,21%, para R$ 50,34, com giro financeiro de R$ 189,78 milhões. Entre as maiores valorização do Ibovespa estão os papéis Telesp PN, com apreciação de 2,62%, a R$ 35,15, BM & F Bovespa ON, com alta de 1,98%, a R$ 11,80, e Rossi Residencial ON, com ganhos de 1,92%, a R$ 12,71. No sentido oposto, lideravam as baixas do principal índice da Bovespa as ações Telemar Norte Leste PNA, com queda de 1,12%, a R$ 48,45, Brasil Telecom PN, com depreciação de 0,84%, a R$ 11,68, e Light ON, com recuo de 0,84%, para R$ 23,50. No mercado de câmbio, o dólar não consegue ter força contra o real, pelo segundo dia. Há pouco, a moeda americana recuava 0,11%, cotada a R$ 1,753 na venda, enquanto o dólar futuro também caía 0,11, a R$ 1,755. (Beatriz Cutait | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.