Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Balanço de Pagamentos em outubro foi o pior desde junho de 2006

BRASÍLIA - O efeito das pesadas vendas do Banco Central (BC) para dar liquidez em dólares aos bancos no pico da crise financeira internacional foi um resultado negativo de US$ 8,6 bilhões no balanço de pagamentos externo do país em outubro. Isso não ocorria desde junho de 2006, quando o balanço foi deficitário em US$ 514 milhões.

Valor Online |

Além de refletir todas as transações do país com o exterior, o balanço de pagamentos espelha a movimentação da autoridade monetária com as reservas internacionais (compras e vendas diretas, linhas de empréstimo em dólares e rendimento das reservas).

Dados divulgados nesta segunda-feira apontam que, com as várias linhas de crédito em moeda estrangeira adotadas no mês passado, o BC vendeu liquidamente US$ 9,5 bilhões ao mercado.

O impacto direto nas reservas foi no valor de US$ 9,2 bilhões, saindo de US$ 206,494 bilhões em setembro para US$ 197,229 bilhões.

O chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, destacou que parte desses recursos retornará mais adiante ao BC, porque foram repassados aos bancos em linhas de recompra.

Nos números parciais para novembro, por exemplo, o saldo das linhas de recompra sobe para US$ 5,88 bilhões ante os US$ 4,45 bilhões fechados em outubro. Os demais empréstimos em moeda estrangeira atingem US$ 5,329 bilhões no mesmo intervalo, montante superior ao US$ 1,5 bilhão de outubro.

Com as operações já realizadas neste mês, a posição das reservas até a semana passada caía para US$ 193,672 bilhões com as vendas do BC. Considerando os recursos que será devolvidos nas operações de recompra, a posição das reservas sobe a US$ 204,881 bilhões.

Diante da possibilidade de novas injeções de liquidez ao mercado, a autoridade monetária deixou de fazer projeção para as reservas ao fim deste ano. Para 2009, a expectativa é de recomposição para US$ 213,364 bilhões, volume inferior ao esperado em setembro, quando a projeção para as reservas era de US$ 218,2 bilhões ao fim do ano que vem.

Leia mais sobre Balanço de Pagamentos

Leia tudo sobre: balanço de pagamentos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG