Tamanho do texto

Brasília, 16 - A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 138 milhões na segunda semana de março (9 a 15). Os dados foram divulgados há pouco pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

No período, as exportações somaram US$ 2,515 bilhões e as importações, US$ 2,377 bilhões. Com esse resultado da semana, no mês, a balança comercial acumula um superávit de US$ 422 milhões. As exportações, até o dia 15 de março, somam US$ 5,197 bilhões (média diária de US$ 519,7 milhões) e as importações totalizam US$ 4,775 bilhões (média diária de US$ 477,5 milhões).

Pelo critério da média diária, as exportações ficaram 17,6% abaixo do verificado em todo o mês de março de 2008, quando a média diária foi de US$ 630,7 milhões. Em relação ao desempenho médio de fevereiro (US$ 532,7 milhões), a queda dos embarques brasileiros foi de 2,4%.

As importações, pelo critério da média diária, também estão 17,8% abaixo do desempenho médio verificado em março do ano passado (US$ 581,3 milhões). Na comparação com fevereiro, no entanto, quando a média diária foi de US$ 434,5 milhões, as importações, até a segunda semana de março, cresceram 9,9%.

Superávit acumulado

A balança comercial brasileira acumula, no ano, até a segunda semana de março (9 a 15), um superávit de US$ 1,665 bilhão. O saldo é resultado de exportações de US$ 24,567 bilhões menos importações de US$ 22,902 bilhões registradas no período. Apesar do saldo positivo, o saldo acumulado no ano, pelo critério da média diária, é 19% menor que o apresentado no mesmo período do ano passado. De janeiro até a segunda semana de março de 2008, a balança comercial registrou um superávit de US$ 2,140 bilhões.

As exportações no acumulado do ano registram média diária de US$ 501,4 milhões, o que representa uma queda de 22% na comparação com o desempenho médio verificado no mesmo período do ano passado, quando a média diária das exportações foi de US$ 643,1 milhões. As importações, no ano, estão com média diária de US$ 467,4 milhões, o que representa uma queda de 22,3% em relação ao desempenho médio verificado no mesmo período de 2008 (US$ 601,2 milhões).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.