Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Balança comercial tem déficit de US$ 98 milhões

A redução no ritmo de crescimento das exportações brasileiras combinada com um aumento das importações levou a balança comercial a apresentar déficit de US$ 98 milhões na semana passada. Na quarta semana de outubro, as importações somaram US$ 4,12 bilhões enquanto as exportações somaram US$ 4,02 bilhões, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Agência Estado |

Para a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), o resultado confirma a expectativa que a crise internacional afeta as exportações. "Por enquanto, a influência é pelo viés da queda de preços internacionais das commodities", disse o vice-presidente da AEB, José Augusto de Castro.

Ele disse que o cenário tende a piorar para o saldo comercial porque há importadores aguardando uma redução na taxa de câmbio para poder desembaraçar suas mercadorias. Embora já tenham desembarcado os produtos no Brasil, os empresários optariam por mantê-los por mais tempo armazenados esperando uma queda do dólar para, com isso, pagar menos tributos. Assim, essas compras, que ainda não tiveram impacto nas estatísticas, afetarão a balança mais à frente.

As exportações na quarta semana de outubro caíram 4,4% na média diária (US$ 804,6 milhões) em relação à média registrada até a terceira semana do mês. Essa queda ocorreu em razão da retração das exportações de produtos semimanufaturados (-26%) e manufaturados (-3,2%). As vendas de produtos básicos registraram aumento de 6,7% no período.

Já as importações subiram 6,4%, na semana passada, em relação à média diária registrada até a terceira semana do mês. Segundo o MDIC, o déficit semanal de US$ 98 milhões foi influenciado por maiores compras de petróleo, que responderam por 32,7% do total importado e compras de gás natural.

No acumulado do mês de outubro, a balança brasileira registra um superávit de US$ 776 milhões, resultado de exportações de US$ 14,96 bilhões e importações de US$ 14,18 bilhões. Pela média diária, as exportações tiveram crescimento de 16% em relação ao mesmo mês do ano passado, mas apresentaram queda de 8,7% na comparação com setembro último.

A expansão em relação a outubro de 2007 se deve ao aumento das vendas de ferro fundido e outros semimanufaturados de ferro e aço, crescimento das exportações de minério de ferro, carnes de frango, bovina e suína. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG