já era previsível , diz Lupi - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Baixa do emprego industrial em novembro já era previsível , diz Lupi

BRASÍLIA - Não foi surpresa para o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, a retração de 0,6% no emprego industrial em novembro sobre outubro de 2008, a maior queda dos últimos seis anos para o período, conforme dados do IBGE. Segundo o ministro, o recuo já era previsível, em consequência da crise financeira mundial.

Valor Online |

"Sabíamos que haveria recuo no fim do ano, especialmente em dezembro, com o fim dos contratos temporários de trabalho", explicou Lupi, sem adiantar os dados fechados para 2008.

Ele atribuiu a queda no emprego formal ao fechamento de vagas em setores exportadores, com a recessão já instalada em vários países. E também pelo fator crédito, outro efeito da crise de liquidez internacional que atingiu o mercado interno. "Houve um asfixiamento de crédito para muitas empresas, que já estavam com estoques elevados", disse Lupi.

Segundo o ministro, "janeiro e fevereiro também serão meses fracos na geração de emprego, porque isso ocorre sazonalmente com as férias". Mas Lupi mantém o otimismo em relação a uma retomada de vigor da economia brasileira em meados do segundo trimestre.

"Acredito que em março já vai dar para recuperar bem", afirmou Lupi, citando que as várias medidas anticrise que tem sido tomadas pelo governo, "devem repercutir positivamente nesse início de ano" e minimizar a desaceleração da atividade.

Apesar de acatar os números da Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Desemprego do IBGE, o ministro afirmou que o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apurado por seu ministério "é o melhor instrumento, porque mede o emprego formal total no país".

Leia tudo sobre: emprego

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG