Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Azul fecha financiamento com BNDES e Banco do Brasil

Por Taís Fuoco SÃO PAULO (Reuters) - A Azul Linhas Aéreas informou nesta terça-feira ter fechado financiamento para sua frota de aeronaves com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco do Brasil.

Reuters |

"O primeiro ano está totalmente garantido", afirmou Pedro Janot, presidente da companhia, em encontro com a imprensa, referindo-se à frota prevista em 2009. A empresa chegará a 12 aeronaves até junho, mas poderá adicionar mais duas ou mais quatro no segundo semestre, de acordo com as condições do mercado.

Os detalhes da operação serão anunciados pelos bancos apenas no dia 17, informou a empresa.

A Azul, criada pelo fundador da norte-americana Jet Blue, David Neeleman, e que opera no país desde dezembro, também espera para a próxima semana uma decisão favorável da Justiça em relação ao aeroporto Santos Dumont (RJ).

O governo do Rio de Janeiro tem afirmado que quer que a companhia opere no Estado a partir do aeroporto do Galeão, o que inviabilizaria a operação de diversas rotas.

Segundo Janot, "a novela do Santos Dumont" deve chegar ao fim na próxima semana, depois que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) prestar as informações solicitadas pelo juiz do processo impetrado pela companhia.

Ele lembrou que "a própria Solange Vieira (diretora da Anac) tem informado publicamente não ver razão operacional para que o Santos Dumont fique fechado".

CERTEZA DE QUE A EMPRESA DECOLOU

David Neeleman, que preside o conselho de administração da Azul, informou que a empresa, depois de transportar 11 mil passageiros em dezembro, multiplicou o número para 45 mil em janeiro. "Acho que em fevereiro vai ser mais que isso, mais ou menos 65 mil", disse ele.

De acordo com o executivo, só na segunda-feira a companhia "vendeu mais passagens do que em qualquer outro dia". Foram 4,3 mil vendas, segundo ele.

"Temos certeza de que a Azul decolou e se estabeleceu muito rapidamente", afirmou Gianfranco Beting, diretor de marketing da empresa.

A ocupação, que foi de 45 por cento em dezembro, passou a 59,1 por cento em janeiro. "São números de uma empresa muito consolidada, muito sólida", afirmou Beting.

A empresa anunciou nesta terça-feira que começa a voar para quatro novos destinos entre março e abril, completando nove rotas a partir de Viracopos, em Campinas (SP).

A empresa também lançou em seu site um programa de vantagens batizado de "Tudo Azul" onde, a cada 10 reais gastos, o cliente ganha 5 por cento em créditos e pode usá-los, a partir dos primeiros 50 reais, para abater nos preços das suas próximas passagens.

Segundo Neeleman, nem a crise nem a agressividade da concorrência mudarão o cronograma previsto pela empresa, que prevê chegar ao equilíbrio entre despesa e receita até dezembro deste ano.

A Azul encomendou 40 aeronaves Embraer e fez opção de compras para outras 36.

(Reportagem de Tais Fuoco; Edição de Alberto Alerigi Jr.)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG