Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Azul aumenta malha e vai iniciar operações no Rio a partir do Galeão

SÃO PAULO - A Azul vai começar a voar para o Rio de Janeiro, mesmo que seja a partir do Galeão e não do Santos Dumont, o aeroporto central da capital carioca que hoje está limitado a certos tipos de operação. Além do Rio, a companhia aérea vai incluir mais quatro cidades em sua malha, todas com ligação para Campinas (SP), entre o dia 18 deste mês e o início de abril: Fortaleza, Manaus, Recife e Navegantes (SC).

Valor Online |

A empresa ainda aguarda o resultado de uma ação na Justiça já em segunda instância, para voar no Santos Dumont. Se não obtiver autorização judicial, vai iniciar em 1º de abril cinco voos diários de Campinas para o Galeão, onde já solicitou horários de voo. " A nossa expectativa é conseguir operar no Santos Dumont e nem precisar começar a voar no Galeão, mas estamos preparados para os dois cenários " , afirmou Pedro Janot, presidente da empresa. Até março, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) também deve decidir sobre a abertura do Santos Dumont - atualmente, o aeroporto só está aberto para voos com destino a Congonhas e voos feitos com turboélices de até 50 assentos.

A Azul faz hoje 30 voos por dia, ligando Campinas a Salvador, Porto Alegre, Curitiba e Vitória. Com a ampliação da malha, serão mais 26 operações diárias. A companhia tem cinco aviões e mais dois em fase final para entrar na frota. Até julho, serão 12, todos modelos 190 e 195 da Embraer. Janot disse que aguarda para a semana que vem a assinatura do contrato de financiamento com o BNDES para parte dos aviões. A Azul, que também negocia financiamento com o Banco do Brasil, estuda ter entre 12 e 16 jatos até o fim de 2009.

A companhia, que estreou em 15 de dezembro, disse que nos primeiros 15 dias daquele mês transportou 11 mil pessoas, com ocupação média de 45%. Com esses números, era a sexta do mercado. Já em janeiro, foram 45 mil passageiros, com ocupação de 59%. " Em fevereiro, vai ser mais do que isso " , disse David Neeleman, fundador da Azul. Na segunda-feira, segundo ele, a empresa bateu o seu recorde de vendas num dia, com 4,3 mil bilhetes comercializados.

Neeleman afirmou que o plano é alcançar o lucro no segundo semestre, apesar da verdadeira guerra tarifária que a empresa enfrenta com as líderes de mercado TAM e Gol. " Agora é difícil. Ainda tempos poucos voos e, com as tarifas baixas, o avião precisa voar mais cheio para dar lucro " , diz. Desde o início das operações, a Azul baixou seus preços. Além disso, vem oferecendo transporte de ônibus gratuito de Alphaville e São Paulo para Campinas e inicia esta semana uma promoção que dará descontos nas passagens.

(Roberta Campassi | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG