Washington, 11 jul (EFE).- Dois aviões de passageiros se cruzaram hoje perigosamente no espaço aéreo do Aeroporto Internacional JFK de Nova York, no segundo incidente de características semelhantes ocorrido em menos de uma semana no terminal aéreo.

Segundo fontes da Administração Federal de Aviação Civil dos Estados Unidos, em declarações a meios de comunicação locais, os dois aparelhos se cruzaram a uma distância de pouco mais de 500 metros.

O incidente começou quando o piloto de um avião Boeing-757 da companhia Delta Air Lines decidiu não aterrissar e arremeteu, devido ao grande congestionamento no terminal aéreo.

Nessa hora, um vôo da companhia aérea Comair, feito pelo aparelho modelo Bombardier-CRJ9, se dispunha a decolar a partir de uma pista próxima.

Não foi divulgado o número de passageiros presentes em ambos os vôos.

Um fato similar ocorreu no último sábado, quando um Boeing-737 da Cayman Airways aterrissava no aeroporto nova-iorquino. No mesmo instante, levantava vôo um Boeing-767 da chilena LAN rumo a Santiago.

Ambos os aviões estiveram a ponto de se chocar, segundo testemunhos de controladores aéreos.

A Administração Federal de Aviação Civil dos EUA informou que não qualificou nenhum dos incidentes como uma "quase colisão", porque em nenhum momento foram violadas as normas sobre distâncias que devem separar os aparelhos em vôo. EFE ojl/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.