Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Autoridades indianas renunciam depois de ataques

SÃO PAULO - Mais um integrante do governo indiano renunciou, depois dos ataques terroristas aos luxuosos hotéis da cidade de Mumbai, iniciados na última quarta-feira. Vilasrao Deshmukh, o chefe do governo do estado indiano de Maharashtra, onde fica o centro financeiro do país, afirmou que deixaria o cargo, diante das críticas sobre sua atuação durante dos atos terroristas. Eu apresentei minha renúncia.

Valor Online |

Se a responsabilidade dos ataques estão recaindo sobre o ministro, então eu vou embora", afirmou ele em uma conferência com a imprensa nessa segunda-feira.

O ministro do Interior indiano, Shivraj Patil, já havia renunciado, alegando "responsabilidade moral" pelos ataques.

As autoridades foram acusadas de minimizarem a gravidade dos atentados que mataram turistas e indianos na semana passada. Há também suspeitas de que o governo indiano sabia da possibilidade dos ataques, mas não fez nada para evitá-los.

Nessa segunda-feira, Mumbai voltou à normalidade, com o mercado e escolas abertas. No domingo, o restaurante Café Leopold, o primeiro local que sofreu os atentados, reabriu brevemente. Os hotéis atacados devem permanecer fechados pelos próximos meses.

Ainda não foi confirmado o número de mortes provocadas pelos ataques terroristas, mas as autoridades do estado de Maharashtra afirmam que até agora já foram registradas mais de 170 vítimas fatais.

(Vanessa Dezem | Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG