Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito ao Consumidor caiu 1,1% em março de 2010, quinta queda mensal consecutiva

O crédito ao consumidor, após ter crescido de maneira acelerada desde o segundo semestre de 2009, entrará numa trajetória de expansão mais moderada a partir dos próximos meses, segundo o Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito ao Consumidor divulgado nesta segunda-feira.

Segundo os analistas da Serasa, o ciclo de elevação da taxa básica de juros, iniciado em abril, e a retirada dos estímulos fiscais às aquisições de bens duráveis estão entre os motivos do crescimento mais moderado do crédito.

A desaceleração, que deverá ter início ainda neste segundo trimestre de 2010, tenderá a ser mais acentuada durante a segunda metade do ano.

Empresas

Em relação às empresas, o Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito recuou 0,2% em março perante o mês de fevereiro de 2010. Com isso, o indicador atingiu o valor de 97,5. Foi o quinto mês consecutivo de variações mensais negativas.

De acordo com a Serasa, o ritmo de concessões reais de crédito às empresas devem também sofrer alguma desaceleração com o ciclo de aperto monetário. "Isto porque a economia deverá diminuir o seu ritmo de expansão, atualmente na casa dos 7% ao ano, para algo mais próximo a 5% ao ano, durante o segundo semestre de 2010", afirmam os economistas da Serasa Experian.

O objetivo dos Indicadores Serasa Experian de Perspectiva é antever, num horizonte de seis meses, em que fase do ciclo estarão variáveis como atividade econômica, concessões reais de crédito e inadimplência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.