Washington, 5 mar (EFE).- A General Motors deu hoje um novo passo para rumo à falência ao reconhecer que seus auditores puseram dúvidas substanciais sobre sua sobrevivência pela falta de dinheiro e suas gigantescas perdas.

A admissão faz parte do no relatório anual 10-K que GM apresentou hoje à Comissão da Bolsa de Valores dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) e foi recebida com pessimismo pelos mercados.

"A incapacidade para gerar dinheiro suficiente para cumprir nossas obrigações e sustentar nossas operações gera dúvidas substanciais", indicou GM à SEC, baseando-se na auditoria da firma Deloitte & Touche.

No final de fevereiro, GM disse que em 2008 perdeu US$ 30,9 bilhões, aos quais se somam mais de US$ 43 bilhões de perdas de 2007, pouco após apresentar um Plano de Viabilidade ao Departamento do Tesouro no qual colocava que poderia precisar de até US$ 30 bilhões de ajuda pública.

"Nosso futuro depende de nossa capacidade de executar nosso Plano de Viabilidade com sucesso ou encarar estas matérias de outra forma", acrescentou a empresa.

"Se não o fizermos, não seremos capazes de continuar e potencialmente poderemos ser forçados a solicitar ajuda sob a Lei de Falências dos Estados Unidos", advertiu a GM.

A menção à falência repercutiu rapidamente entre os investidores e as ações da montadora abriram o pregão da Bolsa de Nova York em queda de mais de 14%. EFE jcr/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.