Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Audi depõe e deve confirmar valor pago a Teixeira

Está previsto para hoje de manhã o depoimento de Marco Antonio Audi, um dos ex-sócios da VarigLog, à Comissão de Infra-Estrutura do Senado (CIE). Ele falará sobre as denúncias de que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, teria pressionado a Agência Nacional de Aviação (Anac) a facilitar a compra da empresa.

Agência Estado |

O advogado Roberto Teixeira, compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, recusou-se a comparecer pela segunda vez. Em carta ao presidente da CIE, senador Marconi Perillo (PSDB-GO), ele argumenta que já se manifestou por meio do documento que encaminhado aos parlamentares no dia 19, quando esteve na Comissão. Naquele dia, a audiência foi cancelada.

Teixeira se vale de quatro linhas da carta para desqualificar seus ex-clientes, Audi, Marcos Haftel e Luiz Eduardo Gallo, que se associaram ao fundo Matlin Patterson para formar a Volo e comprar a VarigLog. Diz ele ser "interessante este momento da vida do País, (quando) pessoas moralmente desqualificadas, que ocupam o banco dos réus pela prática dos mais diversos crimes - de sonegação fiscal e participação na morte de centenas de pessoas - foram erigidas a acusadores e até mesmo julgadores".

Audi deve confirmar a informação dada ao Estado de que pagou US$ 5 milhões a Teixeira para aprovar a composição acionária da VarigLog.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG