Tamanho do texto

Miami, 26 abr (EFE).- Para a atriz mexicana Sandra Echeverría, interpretar Jade na novela "O Clone", uma jovem marroquina que, apesar das restrições impostas por sua cultura, vence todas as barreiras por amor, é uma lição constante.

Miami, 26 abr (EFE).- Para a atriz mexicana Sandra Echeverría, interpretar Jade na novela "O Clone", uma jovem marroquina que, apesar das restrições impostas por sua cultura, vence todas as barreiras por amor, é uma lição constante. "Jade me ensinou que nunca se deve dar-se por vencida", disse à Agência Efe a atriz, que ganhou fama internacional com a novela "Marina", ao lado de Mauricio Ochmann, co-protagonista de "O Clone". "Ela é uma mulher apaixonada, que vive com a cabeça cheia de sonhos. Conforme passam os dias, me dou conta que começo a pensar como ela. Pouco a pouco, Jade vai se apoderando de mim", acrescentou. Segundo Echeverría, a personagem "não é a típica heroína sofrida, que vive chorando. Jade, como eu, está sempre buscando a forma de tornar realidade seus sonhos". Sucesso de audiência no Brasil, transmitida em 2001 e 2002 pela "Rede Globo", a novela "O Clone", escrita por Glória Perez, tem sua versão em espanhol transmitida pela emissora "Telemundo". EFE cds/sa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.