NOVA YORK - A atividade no setor dos serviços nos Estados Unidos avançou em fevereiro, pelo segundo mês consecutivo e acima do esperado, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, em inglês).

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561475558&_c_=MiGComponente_C

Pelo índice de atividade elaborado pelo ISM, o setor registrou 53 pontos, número mais alto desde dezembro de 2007, frente aos 50,5 pontos de janeiro e aos 51 que esperavam os economistas.

Um índice superior a 50 pontos reflete um aumento generalizado da atividade nas empresas do setor, e abaixo desse nível aponta uma contração.

O subíndice relativo aos novos pedidos recebidos pelas empresas do setor subiu para 55 pontos, acima dos 54,7 de janeiro, enquanto o indicador que reflete os preços das quantias pagas pelas empresas por bens e serviços para desenvolver sua atividade caiu a 60,4 pontos em fevereiro, com 61,2 no mês anterior.

O relatório mensal do ISM revelou ainda que o nível de emprego no setor melhorou em fevereiro na comparação com o mês passado. O subíndice que mede essa variação ficou em 48,6 pontos, frente a 44,6 em janeiro.

O avanço do setor de serviços em fevereiro nos EUA contrastou com uma desaceleração do ritmo de crescimento no setor manufatureiro nesse mesmo mês, segundo informação divulgada também pelo ISM no início da semana.

O índice de atividade do setor foi de 56,5 pontos em fevereiro, comparado com os 58,4 de janeiro. EFE.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.