SÃO PAULO - Mesmo com as preocupações em torno da inflação, os consumidores da capital paulista continuaram indo às compras na primeira metade deste ano. As vendas a prazo aumentaram 7,3% no primeiro semestre, em comparação com o mesmo período do ano passado, conforme registrado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) por meio do fluxo de acessos ao seu Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

No cadastro que sinaliza vendas à vista, chamado de SCPCCheques, houve alta de 6,6% perante o primeiro semestre de 2007.

O movimento do mês de junho foi alinhado com esse desempenho, com aumento de 7,7% nas consultas ao SCPC em comparação ao mesmo mês no ano passado. Já a atividade no mês medida pelo SCPCCheques subiu 4,6% no período, um pouco menos do que vinha sendo notado nos últimos meses.

Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, esse arrefecimento nas consultas para cheques pode estar sinalizando uma retração nas vendas dos bens de menor valor, em decorrência do forte aumento dos preços dos alimentos, que comprometem o orçamento das classes de renda mais baixa.

Pelo lado da inadimplência, a Associação afirma que de janeiro a junho houve aumento de 14,1% nos registros de devedores atrasados, mas a variação está equilibrada com o cancelamento de cadastros negativos, que aumentou 14,2% no mesmo período. Já no mês isolado de junho os registrou cresceram 9,9% e os cancelamentos aumentaram 7,8%.

Leia mais sobre varejo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.