Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Até o fim do ano, 70 mil equipamentos instalados

O uso de novas tecnologias, como a do revestimento de vinil, que barateou o custo de construção das piscinas, e a facilidade de pagamento - desde 2005 alguns bancos oferecem linhas de crédito para quem quer um produto desse em casa -, têm colaborado para o aquecimento do setor nos últimos anos, segundo aponta o superintendente da Associação Nacional dos Fabricantes e Construtores de piscinas e Produtos Afins (Anapp), Kaumer Rodrigues. Segundo ele, nos últimos anos o mercado de piscinas cresce em média 10% e movimentado algo em torno de R$ 3 bilhões.

Agência Estado |

"Anos atrás, uma piscina custava mais que um carro popular, mas hoje, em razão da evolução dos sistemas de fabricação, o preço médio de uma piscina padrão (4x8) fica em torno de R$ 14 mil."

Ele explica que essas facilidades têm atraído mais consumidores, principalmente da classe média, "que antes não costumava ter a piscina como item acessível de compra ou execução".

De acordo com projeções da Anapp, até o fim deste ano, serão construídas cerca de 70 mil piscinas em todo o território nacional.

A associação também dá conta de que atualmente as piscinas de fibra e vinil lideram esse mercado, com 35% de participação cada. As de alvenaria correspondem aos 30% que restam. Na visão de Rodrigues, o custo é o principal diferencial das duas primeiras opções.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG