Os membros do Federal Reserve (Fed, banco central americano) estavam um pouco mais confiantes sobre a recuperação da economia dos EUA em seu último encontro, realizado em 16 de março, mas eles continuavam relutantes em elevar as taxas de juro de curto prazo muito cedo.<p><p>A ata do Fed mostrou que quase todos os membros do banco central eram favoráveis à manutenção de uma promessa para manter a meta para a taxa dos Fed Funds perto de zero por um "período prolongado" - uma linguagem que é interpretada pelo mercado como uma indicação de pelo menos mais vários meses.

Os membros do Federal Reserve (Fed, banco central americano) estavam um pouco mais confiantes sobre a recuperação da economia dos EUA em seu último encontro, realizado em 16 de março, mas eles continuavam relutantes em elevar as taxas de juro de curto prazo muito cedo.<p><p>A ata do Fed mostrou que quase todos os membros do banco central eram favoráveis à manutenção de uma promessa para manter a meta para a taxa dos Fed Funds perto de zero por um "período prolongado" - uma linguagem que é interpretada pelo mercado como uma indicação de pelo menos mais vários meses.<p><p>Uns poucos membros observaram que na atual conjuntura, com desemprego elevado e inflação mais baixa do que a esperada, era mais arriscado subir o juro mais cedo do que mais tarde. Eles argumentaram que se o juro for elevado muito cedo e a recuperação perder força, haverá pouco espaço para novos estímulos uma vez que o juro está perto de zero. As informações são da Dow Jones.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.