Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Associação entre Itaú e Unibanco era negociada há 15 meses

SÃO PAULO - A unificação das operações financeiras do Itaú e do Unibanco foi desenvolvida em 15 meses de diálogo mantido em caráter sigiloso, conforme fato relevante divulgado nesta segunda-feira. Os bancos notaram que, com essa associação, passarão a oferecer o que há de melhor no mercado brasileiro para seus milhões de clientes corporativos e de pessoas físicas. O total de ativos combinado é de mais de R$ 575 bilhões.

Valor Online |

Itaú e Unibanco explicaram que a decisão visa "criar um conglomerado com valor de mercado que o situa entre as 20 maiores instituições financeiras do mundo e a maior do Hemisfério Sul, com plena capacidade de competir com os maiores bancos no mercado global".

A associação contempla reorganização societária, que resultará na migração dos atuais acionistas do Unibanco Holdings S.A. e Unibanco - União de Bancos Brasileiros S.A. para uma companhia aberta, a ser denominada Itaú Unibanco Holding S.A.

A relação de troca prevista é de 1,7391 unit do Unibanco para uma ação da nova instituição. Para a ação ON do Unibanco e do Unibanco Holdings, a relação é de 1,1797 para uma ação do Itaú Unibanco Holding S.A. Quanto ao papel PN do Unibanco, a proporção é de 3,4782 por uma ação do Itaú Unibanco Holding, mesma relação válida para PN Unibanco Holdings.

Os controladores da Itaúsa e Unibanco constituirão uma holding em modelo de governança compartilhada. A presidência do Conselho de Administração ficará com Pedro Moreira Salles e Roberto Egydio Setubal será o presidente executivo.

O Conselho de Administração do Itaú Unibanco Holding será composto por 14 integrantes, sendo que seis serão indicados pelos controladores da Itaúsa e pela família Moreira Salles. Os demais oito integrantes do conselho serão independentes.

"Para propiciar uma transição eficiente e eficaz será criado um Comitê de Transição no Itaú Unibanco Holding que definirá a forma e o ritmo de integração entre as operações do Itaú e o do Unibanco", conforme o fato relevante divulgado nesta manhã.

As instituições avisaram que as operações e negócios realizados com clientes, credores e fornecedores não sofrerão alteração, observando que "o Itaú e o Unibanco continuarão operando no Brasil e no exterior nos moldes atuais".

Para comentar essa associação, Roberto Setubal e Pedro Moreira Salles irão falar com a imprensa às 16h30 no Auditório do Museu de Arte Moderna (MAM), no Parque Ibirapuera.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: unibanco

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG