O assistente de Jérôme Kerviel, ex-operador do Société Générale (SG) apontado como autor de um roubo de 4,9 bilhões do banco francês, foi acusado na sexta-feira de cumplicidade, informou ontem o jornal econômico Les Echos em sua edição digital. Thomas Mougard, de 24 anos,que não foi detido, foi acusado pelos juízes do caso de cumplicidade na introdução fraudulenta de dados em um sistema informático.

Mougard tinha sido acusado em 23 de maio pelo SocGen após a descoberta de "indícios de cumplicidade interna, de um operador assistente" da equipe que se encarregava da supervisão de Kerviel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.