Tamanho do texto

Mais otimista que os prêmios Nobel, Edward Lazear, chefe do Conselho de Assessores Econômicos do presidente George W. Bush, disse ontem esperar que a recuperação (da recessão nos Estados Unidos) comece no início do próximo governo.

Ele evitou ser exato sobre o período de tempo que deve durar a recessão americana, mas previu que este trimestre e o próximo serão "problemáticos". Lazear também participou do primeiro dia do encontro Lames-Lacea.

O economista, que está na equipe de transição que prepara a passagem de governo para Barack Obama em janeiro, espera que as medidas já tomadas pelo atual governo, incluindo a capitalização do sistema financeiro, comecem a funcionar durante o próximo mandato presidencial.

Ele ressalvou que não fala pelo próximo governo, para acrescentar que espera que Obama dê continuidade a políticas atuais como a de "abertura comercial" ao exterior, a "permissão para os mercados funcionarem", e que não deixe os impostos subirem.

Lazear, que é professor da Universidade de Stanford, ressaltou a importância do esforço coordenado entre os países na regulação do sistema financeiro.

Ele disse que não prevê "nenhum período significativo de deflação". O índice de preços no varejo nos EUA caiu 1% em outubro. Lazear declarou que alguma deflação neste trimestre é boa porque se refere aos preços da energia e a redução deles "ajuda os consumidores e se traduzirá em crescimento" da economia.