Tamanho do texto

Nações Unidas, 19 abr (EFE).- A Assembleia Geral da ONU analisou hoje os avanços conquistados nos últimos meses no terreno do desarmamento nuclear, que poderiam ser aprofundados durante a próxima conferência de revisão do Tratado de Não-Proliferação (TNP) nuclear.

Nações Unidas, 19 abr (EFE).- A Assembleia Geral da ONU analisou hoje os avanços conquistados nos últimos meses no terreno do desarmamento nuclear, que poderiam ser aprofundados durante a próxima conferência de revisão do Tratado de Não-Proliferação (TNP) nuclear. Representantes da maioria dos 192 países que formam o organismo mundial assistiram ao encontro na sede das Nações Unidas, em Nova York, que teve como ponto principal o novo tratado assinado pelos Estados Unidos e a Rússia para reduzir seus arsenais nucleares. "Recentemente vimos tomar forma um novo e positivo esforço" após quase uma década "sem nenhum avanço significativo na agenda do desarmamento", destacou o presidente da Assembleia Geral, o líbio Ali Abdussalam Treki. O próximo passo é a conferência de revisão do TNP, que será realizada de 3 a 28 de maio na sede das Nações Unidas, em Nova York. "É evidente que a comunidade internacional não pode permitir que fracasse a tentativa de obter um resultado positivo que aborde de maneira equilibrada os direitos e as obrigações contidas nos pilares do tratado", acrescentou. Em uma aparente alusão à controvérsia sobre o programa nuclear do Irã, Treki ressaltou que o uso da energia nuclear para propósitos civis é uma "aspiração legítima de todos os países que querem fomentar seu desenvolvimento econômico". Ao mesmo tempo, indicou que essas aspirações devem estar "nos artigos do TNP" e estarem "em cooperação com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA)". EFE jju/dm
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.