Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Asiáticas: Maioria cai com EUA; HK e China sobem

Os principais mercados asiáticos, como Hong Kong e China, fecharam em alta a última sessão da semana. A maioria, contudo, apresentou queda, influenciada pelo mau desempenho das Bolsas dos EUA, os fracos resultados do PIB no segundo trimestre e as perspectivas de recessão na economia norte-americana, principalmente depois de o ex-presidente do Federal Reserve Alan Greenspan alertar para essa possibilidade.

Agência Estado |

As declarações do presidente da China, Hu Jintao, de que o governo irá renovar o foco na manutenção do crescimento econômico e controlar a alta dos preços, fizeram a Bolsa de Hong Kong encerrar em alta, revertendo as fortes perdas da primeira parte do pregão. O índice Hang Seng ganhou 131,50 pontos, ou 0,6%, e terminou aos 22.862,60 pontos.

As declarações de Hu Jintao também influenciaram decisivamente o rumo dos pregões nas Bolsas da China, que tiveram grandes perdas no período da manhã. O índice Xangai Composto subiu 0,9% e encerrou aos 2.801,82 pontos. O índice acumulou perdas de 2,2% na semana. Já o Shenzhen Composto ganhou 1% e terminou aos 835,68 pontos. Yuan -A alta na taxa de paridade central dólar-yuan e o fortalecimento do dólar nos mercados internacionais fizeram o yuan se desvalorizar em relação à unidade norte-americana no final do pregão. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8425 yuans, de 6,8318 yuans ontem.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em baixa, influenciada pelo enfraquecimento do mercado americano. O índice Taiwan Weighted caiu 0,3% e encerrou aos 7.002,54 pontos. Na Coréia do Sul, o mercado também fechou no campo negativo. As preocupações sobre números da economia local e o desapontamento por conta de más notícias vindas dos EUA derrubaram a Bolsa de Seul. O índice Kospi caiu 1,3% e fechou aos 1.573,77 pontos. Já o mercado filipino apresentou ligeira alta, por conta da presença de investidores em busca de ofertas de ocasião nos setores imobiliário e bancário. O índice PSE Composto, da Bolsa de Manila, subiu 0,3% e fechou aos 2.584,21 pontos. As más notícias referentes ao banco e seguradora Suncorp-Metway e AMP, cujas ações desabaram 14% e 7,6%, respectivamente, aliadas ao crescimento dos temores de uma recessão nos EUA, fizeram a Bolsa de Sydney, na Austrália, fechar em forte baixa. O índice S&P/ASX 200 perdeu 1,5% e encerrou aos 4.904 pontos.

A Bolsa de Cingapura seguiu Wall Street e recuou. O índice Strait Times cedeu 0,8% e fechou aos 2.906,07 pontos. Na Indonésia, a alta maior que a esperada da inflação em julho levou os investidores na Bolsa de Jacarta às vendas. O índice composto caiu fortemente, 2,4%, e fechou aos 2.248,75 pontos. Comentários do governo de que a inflação cederá no resto do ano reverteram as perdas no mercado tailandês, que acabou fechando positivo. O índice SET da Bolsa de Bangcoc subiu 0,4% e terminou aos 678,66 pontos. Na Malásia, investidores fizeram as vendas de véspera de fim semana pouco animados com os ventos vindos de Wall Street. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur caiu 0,3% e fechou aos 1.159,10 pontos. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: bolsa de valoresbolsas asiáticas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG