Tamanho do texto

A notícia de que o governo americano socorrerá as gigantes das hipotecas Fannie Mae e Freddie Mac não foi considerada suficiente, o que fez as bolsas asiáticas fecharem em baixa. Por toda a região, a percepção é de que a crise no setor hipotecário é maior do que parece, e de que a economia americana se deteriora cada vez mais.

Em Hong Kong o mercado operou bastante pessimista em função das perspectivas vindas da América. O índice Hang Seng caiu 3,8% e fechou aos 21.174,77 pontos. Papéis do HSBC caíram 3,1%, devido ao seu alto volume de recursos alocados em empréstimos para o setor americano de hipotecas.

Na China , o drama das hipotecas associou-se às expectativas de que o governo local manterá o aperto monetário, derrubando o mercado. O índice Xangai Composto caiu 3,4% e fechou aos 2.779,45 pontos. O Shenzhen Composto caiu 3,2% e encerrou aos 843,23 pontos. Yuan - A paridade central dólar-yuan marcou uma nova baixa pela quarta sessão seguida, levando a divisa chinesa a fechar em alta contra a moeda norte-americana. A taxa de paridade ficou em 6,8230 yuans, abaixo dos 6,8266 yuans de segunda-feira. No mercado de balcão, o dólar terminou cotado aos 6,8211 yuans, ante a última cotação de ontem, que foi 6,8450 yuans.

Na Coréia do Sul, a preocupação com a piora da situação do sistema financeiro americano azedou os negócios. O índice Kospi da Bolsa de Seul caiu 3,2% e fechou aos 1.509,33 pontos. Em Taiwan, vendas de ações do setor financeiro motivadas pelo aprofundamento das preocupações sobre a crise de crédito americana e os declínios nos mercados regionais levaram a Bolsa de Taipé à maior baixa em 22 meses. O índice Taiwan Weighted caiu 4,5% e fechou aos 6.834,24 pontos. Nas Filipinas o mercado fechou em baixa, com os investidores apressados em realizar os lucros das últimas sessões. O índice PSE Composto da Bolsa de Manila caiu 1,8% e fechou aos 2.413,26 pontos. Na Austrália o mercado segue pessimista ante a percepção de uma crise mais global no mercado de crédito. O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney caiu 2,1% e fechou aos 4.815,7 pontos.

Na Bolsa de Cingapura , uma vez que os investidores focaram nos EUA, a queda foi acentuada também. O índice Straits Times cedeu 2,5% e fechou aos 2.830,75 pontos. Na Indonésia, o índice composto da Bolsa de Jacarta recuou 2% e fechou aos 2.214,85 pontos. Na Tailândia, o mercado teve a maior baixa em 14 meses e meio com vendas generalizadas. Além dos problemas dos EUA, também afetou o desapontamento com o pacote econômico do governo. O índice SET da Bolsa de Bangcoc caiu 3,3% e fechou aos 693,41 pontos. Na Malásia, preocupações sobre a alta dos preços do petróleo e da inflação e o impacto no crescimento econômico global levaram o índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur a cair 1,4% e fechar aos 1.127,60 pontos.

As informações são da Dow Jones