Jacarta, 27 ago (EFE).- A Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) deu hoje o sinal verde aos planos de Indonésia, Tailândia e Vietnã de construir usinas nucleares que lhes permitam satisfazer a crescente demanda energética e diminuir a dependência das fontes tradicionais de energia.

O grupo técnico de trabalho para o estabelecimento de usinas de energia nuclear da Asean aprovou por unanimidade as propostas dos três países, segundo vários meios de comunicação indonésios.

O presidente da equipe, Carunia Firdausy, assegurou que compreende concretamente o esforço da Indonésia para reduzir sua dependência do petróleo e do carvão, que na atualidade são a base da produção energética nacional e que têm um impacto ambiental negativo.

A Asean inclusive estaria disposta a apoiar o desenvolvimento técnico da energia nuclear na região, por causa da escassez e do encarecimento do petróleo.

O Governo da Indonésia apresentou este ano um plano para construir até 2025 quatro usinas nucleares que respondam à crescente demanda energética, e que recebeu fortes críticas por parte de grupos ambientalistas, pela alta atividade sísmica sofrida no país.

A demanda energética cresceu de forma notável nos últimos anos na Indonésia, uma nação com 230 milhões de habitantes, mas a oferta não pôde manter uma tendência paralela devido à falta de investimentos e manutenção, motivo pelo qual o país sofre freqüentes blecautes.

A capital, Jacarta, e as cidades dos arredores se viram afligidas por duas semanas de cortes de luz seletivos em julho, perante a impossibilidade de atender totalmente a demanda.

A Asean é integrada por Mianmar, Brunei, Camboja, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Cingapura, Tailândia e Vietnã. EFE jpm/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.