Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Arrecadação de setembro soma R$56 bi e é recorde para o mês

BRASÍLIA (Reuters) - A arrecadação federal cresceu 8 por cento em setembro na comparação com o mesmo período de 2007 e somou 55,663 bilhões de reais, valor recorde para o mês, mostraram números da Receita Federal nesta terça-feira. No acumulado do ano, a arrecadação somou 508,813 bilhões de reais, com crescimento de 10 por cento frente ao ano passado em dados corrigidos pela inflação.

Reuters |

"Os indicadores de arrecadação ainda não mostram os efeitos da crise", afirmou a jornalistas o secretário-adjunto da Receita Otacílio Cartaxo a jornalistas. Ele acrescentou que tradicionalmente os dados de arrecadação levam de 3 a 4 meses para refletir desacelerações da economia.

Em nota, a Receita destacou que o desempenho positivo da arrecadação no ano tem refletido uma elevação do recolhimento de tributos que têm como base o lucro das empresas e os ganhos das pessoas físicas sobre a venda de ativos, como o Imposto de Renda e a Contribuição Social Sobre o Lucro.

No ano, a arrecadação do IRPJ cresceu 23 por cento no acumulado do ano e a da CSLL, 27,5 por cento.

Em setembro, o melhor desempenho dos setores financeiro e automobilístico contribuiu para uma elevação de 17 por cento na arrecadação somada do IRPJ e da CSLL, segundo a Receita. Os dados foram inflados, ainda, por uma arrecadação atípica de 655 milhões de reais em Imposto de Renda da Pessoa Física incidente sobre operação de alienação de empresa.

Cartaxo chegou a afirmar que as receitas administradas devem fechar o ano com crescimento de 8 a 9 por cento. Questionado se o governo prevê uma desaceleração na arrecadação --as receitas administradas acumulam até setembro alta de 9,27 por cento--, o secretário se corrigiu e afirmou que a projeção da Receita é de alta de 9 a 10 por cento.

Os dados são corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

(Texto de Isabel Versiani)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG