Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Arminio Fraga vê perigo de ‘nostalgia política’ após a crise

O ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) Arminio Fraga afirmou ontem à noite que o debate eleitoral no Brasil está dando peso ao que considerou "uma falsa dicotomia" entre o Estado mínimo e o Estado forte. Essa discussão, na visão do economista, mascara um embate "mais complicado e perigoso" entre o Estado "da sociedade" em contrapartida ao Estado "capturado por interesses partidários e ideológicos", como classificou, durante palestra no 23.

AE |

O ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) Arminio Fraga afirmou ontem à noite que o debate eleitoral no Brasil está dando peso ao que considerou "uma falsa dicotomia" entre o Estado mínimo e o Estado forte. Essa discussão, na visão do economista, mascara um embate "mais complicado e perigoso" entre o Estado "da sociedade" em contrapartida ao Estado "capturado por interesses partidários e ideológicos", como classificou, durante palestra no 23.º Fórum da Liberdade. Ao admitir que a crise mundial "balançou as convenções" mesmo dos mais liberais, Fraga disse que "o drama" atual é evitar armadilhas econômicas e políticas de cunho populista, sem citar exemplos. O ex-presidente do BC considerou que ressurgiu uma crença do Estado como participante maior do processo econômico. Nesse sentido, avaliou existir também nostalgia no campo político que "assusta mais" que no econômico. "Quando se volta atrás, não se leva em conta que esse modelo não foi capaz de acelerar o processo de convergência do nosso padrão de vida para os níveis mais avançados do planeta", comparou, pouco antes de citar que na década de 1970 a produtividade do País tinha queda acentuada. Nesse período, segundo ele, faltou disciplina fiscal e controle macroeconômico. "Esse fracasso tende a ser esquecido." Tradicional evento de debates econômicos e políticos, o evento é promovido anualmente pelo Instituto de Estudos Empresariais (IEE). Arminio Fraga participou do primeiro painel, que discutiu o capitalismo. O fórum prossegue hoje com discussões sobre socialismo, inflação, intervencionismo, investimento estrangeiro e políticas e ideias.
Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG