Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Argentina renovará geladeiras para manter ritmo da economia

Buenos Aires, 18 dez (EFE).- O Governo da Argentina lançou hoje um plano para a substituição de geladeiras como parte de um pacote de medidas destinadas manter o ritmo da economia diante da crise global.

EFE |

O programa, apresentado pela presidente ar Cristina Fernández de Kirchner, propõe a troca dos velhos aparelhos por outros novos, que serão vendidos em 12 cotas fixas com juros anuais de 11%.

Esta substituição, disse a presidente, permitirá, além de estimular a fabricação local de refrigeradores, economizar energia elétrica, já que os novos aparelhos são mais eficientes no consumo energético.

As velhas geladeiras serão destinados a ferros-velhos e reutilizados pelas empresas siderúrgicas.

Em contrapartida, os fabricantes de geladeiras receberão financiamento para compra de bens de capital e mão-de-obra.

A medida anunciada hoje se soma a outras lançadas nas últimas semanas para garantir a manutenção do nível de atividade econômica e de emprego em um contexto de crise financeira global.

As obras públicas e o consumo foram os principais motores do crescimento econômico de mais doe 8,5% por ano em média que a Argentina registra desde 2003 e que este ano mostra sinais de fraqueza por fatores internos e externos.

As previsões privadas mais otimistas marcam que a Argentina crescerá neste ano 6,8%, como conseqüência da queda dos preços internacionais de grãos e cereais, das exportações de automóveis e da construção.

Para estes mesmos analistas, que o Banco Central argentino consulta mês a mês, o país crescerá apenas 2,7% no próximo ano, contra uma previsão governamental de expansão de 4% e outras previsões privadas que estimam estagnação. EFE nk/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG