Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Argentina reduz imposto de exportação do trigo e do milho

Buenos Aires, 04 - Com um forte apoio político, a presidente argentina Cristina Kirchner anunciou hoje um pacote de 13,2 bilhões de pesos (cerca de R$ 9,6 bilhões) para estimular a produção, os investimentos e o consumo no país. Também faz parte do pacote a redução dos impostos sobre exportações, denominados retenções, para o trigo e o milho, que baixam de 28% para 23% e de 25% para 20% respectivamente.

Agência Estado |

O objetivo do governo é o de preservar os postos de trabalho e a presidente deixou isso bem claro durante o anúncio. "Para ter acesso a qualquer linha de financiamento, qualquer que seja ela, vai ser imprescindível que a empresa dê garantias de manter seu pessoal na fábrica", afirmou Cristina. Segundo ela, "ninguém terá acesso a esse financiamento se demitir empregados".

A presidente disse que no pré-financiamento para exportações, "a chave é fixar a taxa de juros em 11% ao ano". Do montante anunciado, "3,5 bilhões de pesos (R$ 2,5 bilhões), podendo chegar até 5 bilhões de pesos (R$ 3 bilhões), serão para financiar o consumo de linha branca, que tem em sua cadeia 50 mil trabalhadores", disse a presidente. Para a indústria automotiva serão destinados 3,1 bilhões de pesos (R$ 2,2 bilhões) com o objetivo de "estimular a compra do primeiro zero quilômetro", como destacou Cristina em seu anúncio para uma platéia com os principais empresários, executivos de bancos e políticos do país.

"Vamos destinar outros 650 milhões de pesos (R$ 475,71 milhões) para financiar os utilitários e caminhões, e também 1,25 bilhão de pesos (R$ 914,89 milhões) para a indústria em geral, além de 1,7 bilhão de pesos (R$ 1,25 bilhão) para o pré-financiamento de exportação e capital de trabalho para o setor agrícola, mas não para os grandes produtores de soja", afirmou. Depois que encerrou a solenidade, a presidente voltou ao palco e anunciou créditos também para as pequenas e médias empresas no valor de 3 bilhões de pesos (R$ 2,19 bilhões).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG