Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Argentina espera lançar troca de dívida em março: funcionário

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina prevê lan çar seu demorado programa de troca de dívida não paga de 20 bilhões de dólares antes do final de março, já que os processos de autorização estão transcorrendo normalmente, disse no sábado o secretário das Finanças. O funcionário ratificou por meio de declarações pelo rádio que as medidas buscam conseguir o retorno do país sul-americano ao mercado internacional de crédito, do qual está praticamente isolado.

Reuters |

O trâmites estão "transcorrendo pelo caminho normal e estamos muito confiantes de que teremos logo todas as aprovações para lançar a oferta da melhor maneira e o antes possível. Estamos apontando para março", disse Hernán Lorenzino numa entrevista com a cadeia radiofônica Eco.

Lorenzino enfatizou que a "Argentina embarcou num caminho que tem como objetivo sua reinserção nos mercados internacionais não somente para financiar o setor público mas também o privado".

A operação contempla a troca de dívida pendente da reestruturação do 2005, quatro anos depois de que a Argentina ter declarado uma monumental moratória de uns 100 bilhões de dólares.

Lorenzino descartou que o atual conflito entre o Governo, o Congresso e a Justiça pelo uso de reservas do Banco Central como garantia de pagamento de dívida complique a operação, pela qual espera principalmente a aprovação da Comissão de Valores de Estados Unidos (SEC, por sua sigla em inglês).

"Hoje a prioridade é a troca, os mercados estão olhando para isso", disse Lorenzino.

A Argentina busca normalizar suas relações com o mundo financeiro nos momentos de aperto fiscal para logo voltar ao mercado voluntário de crédito e cobrir suas necessidades de financiamento.

(Reportagem Jorge Otaola)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG