Buenos Aires, 21 set (EFE) - A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, tentará em Nova York acertar com líderes europeus que integram o Clube de Paris - formado por 19 países desenvolvidos - os detalhes para quitar a milionária dívida que a nação tem com a instituição, informou hoje a imprensa local. Cristina, que chegou hoje aos Estados Unidos para assistir à Assembléia Geral da ONU, deve se reunir com o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, com o presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, com o presidente austríaco, Heinz Fischer, e com o primeiro-ministro da Holanda, Jan Peter Balkenende. De acordo com fontes oficiais citadas pelo jornal La Nación, a presidente aproveitará as entrevistas bilaterais para pedir aos líderes europeus apoio para resolver rapidamente o pagamento da dívida e, desta forma, abrir uma porta para melhorar o investimento na Argentina. O chanceler argentino, Jorge Taiana, deve fazer as mesmas gestões diante do ministro de Relações Exteriores alemão, Frank Walter Steinmeier, na reunião de Nova York. A Argentina anunciou no último dia 2 que deseja quitar com reservas monetárias sua dívida de US$ 6,706 bilhões com o Clube de Paris, em moratória desde 2001. Porém, a dívida, segundo a instituição, é de US$ 7,9 bilhões. Por este motivo, as partes devem chegar a um acordo sobre o valor a ser pago.

Segundo o jornal "Clarín", Cristina poderá aproveitar a viagem para dar outros sinais aos mercados. EFE nk/fh/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.