Tamanho do texto

Buenos Aires, 21 nov (EFE).- O Governo argentino procura que o Estado assuma o controle da Aerolíneas Argentinas mediante a capitalização dos fundos que forneceu nos últimos cinco meses para manter a companhia operando.

Esta possibilidade tinha sido rejeitada até agora pelo grupo espanhol Marsans, proprietário da companhia aérea, mas a intervenção disposta hoje pelo juiz Esteban Carlos Furnari, a pedido do Governo, abre as portas para habilitar uma capitalização de parte do Estado, disseram à Agência Efe fontes oficiais.

O secretário de Transportes argentino, Ricardo Jaime, explicou à imprensa que o pedido de intervenção procura, além de garantir a continuidade do serviço, capitalizar as companhias aéreas e sua subsidiária para vôos domésticos, a Austral.

Segundo relatório da Auditoria Geral da Nação, ambas as empresas têm um patrimônio líquido negativo, por isso que tecnicamente estão em processo de dissolução e serão liquidadas se não forem capitalizados. EFE nk-ms/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.