O reaquecimento do mercado de aços fará mais um grande projeto siderúrgico sair da gaveta. A ArcelorMittal anuncia hoje a duplicação de uma de suas fábricas no Brasil, a usina de aços longos de João Monlevade, no interior de Minas Gerais.

O reaquecimento do mercado de aços fará mais um grande projeto siderúrgico sair da gaveta. A ArcelorMittal anuncia hoje a duplicação de uma de suas fábricas no Brasil, a usina de aços longos de João Monlevade, no interior de Minas Gerais. O aporte será de cerca de US$ 1 bilhão e faz parte de um plano mais amplo para o País, de até US$ 5 bilhões, nos próximos três anos. A duplicação da usina de João Monlevade é um projeto antigo, que vinha sendo arquitetado desde antes de Mittal e Arcelor se fundirem. A aprovação do investimento ocorreu em 2007, mas o projeto acabou não saindo do papel em decorrência da crise financeira que comprometeu a demanda de aço mundial no fim de 2008. O projeto aprovado na ocasião previa um investimento total de US$ 1,2 bilhão. Com a expansão, a usina de João Monlevade atingirá uma capacidade instalada de produção de 2,4 milhões de toneladas. O prazo para execução das obras foi estimado em 27 meses. A duplicação da fábrica aumentará em 33% o número de empregos gerados pela companhia. Os empregos diretos, segundo a empresa, devem passar dos atuais 1,2 mil para 1,6 mil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.