Por Philip Blenkinsop BRUXELAS (Reuters) - A ArcelorMittal, maior siderúrgica do mundo, jogou água fria nas expectativas de recuperação nesta quarta-feira, com uma previsão abrandada para os últimos três meses do ano após voltar ao lucro no terceiro trimestre.

As ações da companhia chegaram a cair mais de 6 por cento, para uma mínima em três meses logo após a abertura do mercado, reduzindo as perdas mais tarde, caindo 3 por cento por volta das 10h30 (horário de Brasília).

A ArcelorMittal, cuja produção é cerca de três vezes maior de que a da sua rival mais próxima, a Nippon Steel, e tem aproximadamente 8 por cento do mercado global, afirmou que espera que seu Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) fique entre 2 e 2,4 bilhões de dólares no quarto trimestre.

O ponto médio da estimativa pode representar uma melhora de quase 40 por cento em relação ao terceiro trimestre, mas ainda uma queda de 20 por cento em relação aos níveis já deprimidos de um ano antes e abaixo da expectativa média dos analistas de 2,5 bilhões de dólares.

"Acredito que o mercado deve olhar a previsão para o quarto trimestre como um indicador de risco potencial de redução das estimativas para 2010", disse o analista Andrew Snowdowne, do UBS em Londres.

As siderúrgicas norte-americanas U.S. Steel Corp e AK Steel anunciaram resultados mais fortes do que o esperado no terceiro trimestre na terça-feira, mas ações recuaram uma vez que elas reiteraram suas perspectivas sombrias no curto prazo para indústria e economia.

O presidente executivo da ArcelorMittal, Lakshmi Mittal, disse nesta quarta-feira que a companhia viu os primeiros sinais de recuperação entre julho e setembro, e previu que a produção deve subir para cerca de 70 por cento da capacidade no final do quarto trimestre, ante 61 por cento no terceiro trimestre, diante de preços médios de venda mais altos.

A companhia registrou lucro líquido de 903 milhões de dólares, embora impulsionado por um crédito fiscal de 899 milhões de dólares, depois de três trimestres consecutivos de perdas por conta do colapso nos negócios de construção, equipamentos e automotivo.

O Ebitda da siderúrgica ficou em 1,6 bilhão de dólares no terceiro trimestre, ante expectativa de 1,67 bilhão de dólares segundo analistas consultados pela Reuters.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.