SÃO PAULO - A fabricante de papel e celulose Aracruz comunicou que ainda não concluiu as negociações sobre a reestruturação dos valores devidos aos bancos em função das operações com derivativos cambiais. No último comunicado desse tipo, divulgado em 1º de dezembro, a empresa informava que as negociações também tinham falhado, mas que um novo acordo deveria sair até o dia 11 dezembro. No comunicado de hoje, a Aracruz não sugere mais datas e diz que informará o mercado tão logo finalize as negociações.

A companhia perdeu US$ 2,1 bilhões com derivativos e tenta reestruturar o pagamento dessa dívida. De acordo com reportagem do Valor Econômico, o grupo de bancos credores encaminhou uma proposta de renegociação. A idéia é que a empresa pague o que deve em um prazo de sete anos, ao custo de taxa de juro de Libor (a taxa interbancária de Londres) mais 7% ao ano. O grupo de dez bancos também sugeriu à empresa que reduza seu endividamento, com a venda de ativos ou um aporte de capital dos controladores.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.